Nerd Sex II – O Retorno

Um amigo meu, certa vez foi acomentido por uma preguiça enorme.

Estava ele jogado no sofá, quando resolveu espocar a 48_pics_102940cibilina!

Após o ato criminoso, onde milhões de pequenas vidas são assassinadas, jogadas ao ar, sem terem um destino certo, ele olhou para o lado e viu que não tinha papel.

Sem ter ânimo para levantar, resolveu simplesmente esperar que o liquido viscoso, que em contato com o ar, se liquefaz, perdendo densidade, e após certo tempo, seca, criando uma camada sebosa e escamosa sobre a pele,  ficasse completamente seca, criando uma pelicula translúcida.

Com a meleca totalmente seca, ele apenas esfregou tudo ate juntar uma bolinha de cera, e a arremessou pela janela.

E continuou jogado no sofá…

Nerd Sex

Quando se é adolescente, sempre tem o prazer de descobrir coisas novas. As vezes tudo acontece de repente, de forma natural e expontânea, outra são da forma de tentativa e erro.NerdPassions

Um amigo meu, com quem sempre tinhamos altas conversars nerds (sim, somos nerds até hoje!) resolveu dar uma de Tio Frank (alguem ja viu Hellraiser, correto?)  e descobrir novos prazeres. Sempre tentava algo novo, e sempre tinha algo pra contar, comoda vez q ele se contorceu todo pra usar uma mão de forma diferente na masturbação pra dar a impressão de que era outra pessoa que o auxiliava no ato.  E de contra partida, eu e os outros também não deixávamos por menos nas bizarrices e invencionices, mas nada de perigoso ou danoso, fora uma certa aspereza na mão, recoberta de novos foliculos capilares e umas ou outra espinha surgindo por milimetro quadrado na cara.MeerKat2PA_578x800

Certa vez ele chegou com uma nova idéia, algo inimaginavel por nós: estava passando Vick Vaporub na cabeça da podre (do pênis, seu óreba!!!!) pra que o ar em contato com a mesma, sem o uso de cueca, causasse sensação de frescor e excitação constante! Fora que, segundo ele, ao submeter a chapeleta gélida a uma boa chuveirada, o prazer era incrivel. Lógico que achamos aquilo muita loucura! Eramos doidos, mas não a ponto de passar algo que causava ardor gélido no nosso amiguinho solitário, que so tinha as vezes a companhia de Dona Palmita e suas cinco sobrinhas

Pois bem, tempos depois, nosso bravo e audaz amigo chegou do médico, que estava com hiper sensibilidade no bilau!! E não poderia espancar o palhaço por um bom tempo!! Hahahahahaha…

…And Porn for All!

Quando eu fiz 18 anos, a turma que andava comigo aqui no meu setor (sim, no tvmeu bairro, rola divisão em setores…) falou logo “putariaaaaaaaaaa!!!!”. Ou seja, filmes pornô!! Na epoca, locavamos todo final de semana pelo menos dois filmes de terror e pelo menos dois outros sendo aventura, ficção ou comédia. Com a maioridade de um dos jovens imberbes, os pré-purberes ficaram logo doidos pra locar filmes mais animados. E lá iamos para as locadoras. A turma entrava e escolhia os filmes normamente mas passavam os olhos na prateleira mais cobiçada pelos discipulos de Onan!

Com os filmes na mão, nos reuniamos geralmente na casa de um dos caras do grupo, que geralmente os pais saiam final de semana. Começavámos vendo filmes sangrentos e ai, partiamos pra ver oque estava realmente atiçando a imaginação.

Porta do quarto fechada, todos ficavam estaticos vendo a “ação” comer solta! Nenhum frame era disperdiçado!! Ninguem se movia!! E ninguem encostava no outro!!! hahahaha…

O som da Tv ficava no mínimo, quase inaudível. De vez em quando a empregada batia na porta, ai era pânico, a fita era retirada, e trocada por outra, filme ou show, ai o volume da tv ia pra estratosfera e todos ficavamamber_lynn0267h002 com aureolas sobre a cabeça. Nada suspeito, não e´???  Hahahaha…

Elegiamos então nossas musas, sendo que Amber Lynn era a mais desejada, que tinha uma cara que faria um defunto ter uma crise eterna de priapismo (não sabe o que é? Vai consultar o Aurélio!!), e apelidada de “A Rainha do boquete”.

Quando o filme acabava, ninguem se levantava de imediato, dando tempo pra “relaxar”, e ai comentavamos sobre o filme, etc… Mas certo dia, apos um filme com outra musa,  Christy Canyon, um dos colegas se levantou constrangido. Pois sem encostar no seu amiguinho, ele conseguiu a façanha de transbordar através de uma bermuda jeans,  sem nem encostar no pobre “amiguinho”, e tudo escorria perna abaixo! Lógico que ele sofre até hoje com as gozações (epa!) em cima dele.

O tempo foi passando e fomos enjoando. Todos os filmes se pareciam, o roteiro era sempre o mesmo… hahahahahaha!!!!

O Carro Assassino (e não era a Christine…)

carmageddon_frontCerta vez vinha eu ando pela estrada afora (porra nenhjuma, era aqui no bairro mesmo) e enquanto andava carregando uns cds (era 1995 ou 1996, não lembro exatamente) num estacionamento em frente a um conjuntode prédios aqui do bairro, sinto algo trombar em mim! Não sei o que aconteceu na hora, foi muito rapido e so vi o mundo girar ao meu redor (ou era eu girando?). Quando dei por mim, estava no chão: “Que porra aconteceu? E cadê meus cds? Ah, tão ali…”

Estiquei o braço e vi o sangue escorrendo. Tentei levantar e não consegui, e logo se aproximaram algumas pessoas para em ajudar, recolheram minhas coisas (milagre!! Não levaram nada!!!) e me carregaram até minha casa, pois a perna estava machucada e sangrava também. Chegando lá, minha mão desesperada cuidou de mim, e teve outros lances chatos que aconteceram, e acho melhor não comentar…

Mas felizmente eu não sofri fraturas, mas fiquei com a perna cheia de curativos e enfaixada durante um bom tempo.

Meus amigos foram me visitar, e um deles ao ouvir minha explicação do que ouve e a descrição que me deram do carro que me atingiu e fugiu (automóveis… atropelamento e fuga.. alvos móveis… – musica do Skowa & Máfia, o clip ta logo abaixo, hehhe), o cara so olhou pra minha cara e disparou:

– Porra, que atropelado fuleiro e sem classe é você!!! Atropelado por um Gurgel?????

Pois é… quem tem classe é outra coisa…. se fosse um carro normal (Gurgel é fabricado com fibra de vidro) eu tinha ido dessa pra melhor….

Deer Attack!

Certa vez, final dos anos 80 um amigo meu andando pelo setor comercial daqui do bairro, viu uma cena inusitada: um famoso homossexual do bairro, de nome Habib (nada a ver com a franquia de esfihas que sempre me dão dor de barriga…) recebeu no rosto uma fdeer-takes-revenge-on-hunterruta podre. Ninguem se acusou lógico, mas meu amigo por ser gozador, se acabou na risada!

A bicha, revoltada, sacou uma peixeira, estilo faca Ginsu e virou pra ele gritando:

“VENHA CÁ QUE EU QUERO FAZER UMA BUCETA NA SUA CARA!!”

Pernas pra que te quero, por quase meio bairro!!!

Dá uma bitoca no meu…

vovó+mafalda+(2)

Eu assistia quando moleque o programa do Bozo no Sbt, e eu adorava o programa.  Gostava dos desenho que passavam lá como Benny e Cécil entre outros, e lógico, sabia cantar as músicas do programa (sempre tive uma memória razoável para cultura inútil…).

Gostava do palhaço Bozo, do Papai Papudo e da Vovó Mafalda.

Em relação a Vovó Mafalda, meu mundo e o de um amigo meu veio abaixo, assim como todo nosso conhecimento do cosmos, quando ao falar que a velha era engraçada, o pai dele chegou pra nós:

“Velha?  Essa coisa é um homem vestido de mulher!!”

Crianças traumatizadas e desajustadas nascem assim…

Shit Diving!

Creio que sou um azarado de marca maior em certas situações, e minha vida é caótica e sem noção, embora eu acredite que estou sendo exagerado e dramático como em quase todas as vezes.

Acabei me lembrando de algumas situações nojentas:

Uma vez sai com meu pai, quando eu era criança, final dos anos 70,  e fomos numa fazenda, tinha chovido bastante e quando chegamos la, meu pai foi conversar com alguem e como toda criança irrequieta e curiosa e besta eu fui brincar nas cercas, me pendurando e percorrendo a extensão de um curral…  só não contava com que uma parte estivesse solta,  e eu cai com a cerca por cima de mim na bosta molhada…
Ferrugem
Voltei todo sujo no fundo da caminhonete…

Quando chego em casa, fedendo e com salpicos de cocô de vaca pela cara, minha mãe apenas falou que eu estava parecendo o sardento ator Ferrugem.